Eu realmente acredito que o segredo de me amar é ter muito claro para mim quem eu sou. Saber que eu sou muito mais do que eu posso ver no espelho. Que minha felicidade deve estar ligada a ser quem Cristo quer que eu seja.

Alguns dias que não estou bem e me olho no espelho e gosto de nada. Troco de roupa várias vezes até me sentir “mais ou menos”. Enquanto outros dias, acordo bem, e amo tudo em mim. Eu percebo Provérbios 15:13 nesses detalhes: o coração alegre aformoseia o rosto. Por mais que eu goste do meu exterior, os dias que estou meio rabugenta fazem com que eu não fique feliz com detalhes que normalmente me agradam.

Mas se meu exterior fosse importante, Jesus teria sido um homem reconhecido por sua beleza incomparável. Mas ele “não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos” (Isaías 53:2). E mesmo assim, foi Esse homem de beleza comum que nos libertou e nos salva até hoje.

Bem-aventurados são… os de sorriso retinho? Os que estão com a harmonização facial em dia?

Não! São os mansos, os humildes e os puros de coração. São aqueles que tem o coração como o de Jesus, que mesmo sendo Deus, tinha o coração de servo.

Se levarmos a sério Gálatas 2:20, meu corpo será morada de uma fé viva. Não sou mais eu, mas é Jesus quem vive em mim. E a partir disso, eu sou quem Ele diz que eu sou. Ele me chama de filha amada, então eu sou filha amada!

Dentre toda criação, foi por nós que Deus empoeirou Suas mãos para fazer-nos a Sua imagem e semelhança. Toda obra de Deus é única e especial.

Então, quando encontrar algum defeitinho ao se olhar no espelho, lembre-se de que somos obras de um Deus que não erra. Que nossas características são feitas por um Deus criativo, que pede para habitar em você, independente de quem você é. O espelho de Deus só vê o coração, e é exatamente aí que Ele quer morar.

Hoje minha oração é de agradecimento: “Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.” (Salmos 139:14)

Leia o terceiro texto da série amor-próprio: Cristo é o meu tesouro! É nEle que meu coração deve estar! (Série amor-próprio – 3/3)

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Gabriele Sauthier
Nasceu em 93. Faz doutorado em Biologia. Apaixonada por livros, desenhos e animais. Idealizadora do @faleicomamor.