Vou logo direto ao ponto: você não precisa pagar para ver onde isso vai dar. Forçar com alguém que não tem nada para te oferecer. Poupe-se de ver o restinho da sua dignidade e saúde emocional descendo pelo ralo. É momento de buscar forças para reverter esse caos. Reverter o caos aqui, eu me refiro a cuidar do que sobrou de você, não de tentar consertar o que não tem conserto. Entenda, de uma vez por todas: essa pessoa não tem nada que presta para te oferecer.

Tudo bem, você tentou, se doou e até se sacrificou, mas agora já está tudo claro e a realidade está toda exposta, você precisa enxergar, aceitar e se posicionar.

Eu entendo que é normal continuar insistindo quando há esperança, quando os sinais são favoráveis, mas não é o caso desse relacionamento. Sobram motivos para você abandonar esse barco, aliás, pensando bem, já era para ter desistido, mas você acreditou que seria capaz de tirar leite de pedra. Desde o início, a sua intuição avisou que algo estava fora dos trilhos, mas você a ignorou. Como dizer por aí, o que começa errado tende a continuar errado.

Você não precisa ficar até o desmoronamento total, aproveite que ainda lhe resta um pouco de lucidez e discernimento e faça algo por você. Eu sei que você está envolvida até o pescoço, mas vá buscar ajuda. Vá chorando, com nó na garganta, com olheiras de insônia, não importa o seu estado, o importante é resgatar-se. Não espere o barco naufragar, nem todos conseguem nadar até a outra margem.

Olhe para si, pense em todas as perversidades e abuso que você tem tolerado e responda: é isso que você quer para a sua vida futura? Você merece isso? Precisa disso? É justo isso? A partir das respostas, decida-se.

Autora: Ivonete Rosa

Photo by Gregory Pappas on Unsplash

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS