Isaque e Rebeca, o único casal monogâmico de Gênesis. Sim, diferentes de tantos outros casais onde o homem era casado com mais de uma mulher ou tinha concubinas, como no caso de seu filho Jacó, Isaque amou somente uma mulher.

Eu gosto de sempre enfatizar que, sim, o contexto daquele tempo era completamente diferente dos que vemos hoje, inclusive a forma como eram declarados de fato casados. Mas, sempre podemos olhar para uma história da bíblia e trazer a sua aplicabilidade em nossas vidas. Claro, tendo o cuidado de não distorcer e entrar em contrariedade com outros textos, pois a palavra de Deus sempre se completa e não entra em discordância.

Com isso, há alguns ensinamentos que podemos tirar desse casal enquanto eram solteiros e se preparavam para o casamento. Ou seja, vou falar um pouco da fase da solteirice. Fase essa que para muita gente gera dúvidas e até mesmo conflitos interiores.

Isaque era um quarentão quando se casou com Rebeca, filha de Betuel, neta de Noar, o qual era irmão de Abraão. O casamento deles foi precedido de muito cuidado e oração. Abraão tomou a iniciativa para que seu filho se casasse e se casasse bem, e que fosse um casamento abençoado por Deus.

Certo dia, Abraão chamou o seu servo mais antigo, Eliezer, e fez com que ele jurasse que não deixaria que seu filho toma-se para si uma mulher cananita.

E quem eram os cananeus?

Eram um povo depravado, amaldiçoado por Deus e condenado à destruição.

O que Abraão sabia que era melhor para Isaque? Que ele se casasse com um mulher da sua parentela, que conhecesse a Deus.

Sim, esse é o primeiro princípio para quem é solteiro e deseja encontrar alguém para se casar: case-se com alguém da sua parentela. Ou seja, não corresponda alguém em jugo desigual. Não se envolva com alguém sem ser cristão, que não tem a mesma fé que a sua. “Mas Maria, ele pode mudar, eu posso apresentar Deus a ele”. Olha, irmão (a), aqui vai um conselho: é bem difícil você já se envolver com um cristão, estou falando cristão genuíno e de caráter, não o que somente diz e não tem atitudes de um. Imagine ter que evangelizar um que não é cristão… “porque dentro de um relacionamento virão questões como: santidade, princípios e valores. Então, você ficará entre a cruz e a espada, sendo tentado a negociar tudo isso. Se envolver com um não cristão é desobedecer princípios. Pense no futuro: como será a rotina de vocês? E quando tiverem filhos, vão introduzir a criança em qual religião?

Também é contado mais a frente, que Rebeca ensinou esse princípio a Jacó, que se casaria mais tarde com suas sobrinhas, Lia e Raquel. Já Esaú casou-se com duas mulheres hititas. “Essas jovens hititas tornaram-se uma grande amargura para Isaque e Rebeca.” (Gn 26.35)

Após fazer o juramento, Eliezer partiu a Mesopotâmia (atual Iraque). Já próximo a cidade, ele parou em um poço e orou pedindo um sinal na forma de identificar a jovem escolhida para se casar com Isaque. O sinal seria que a mulher daria água a ele e aos seus camelos beberem. Antes mesmo de terminar sua oração, surge Rebeca, trazendo no ombro o seu cântaro, “então o servo apressou-se, foi ao encontro dela e pediu-lhe: “Por favor, deixa-me beber um pouco de água do teu cântaro?” Ao que ela respondeu: “Bebe, meu senhor”, e prontamente tirou de sobre os ombros o cântaro d’água e o serviu.” (Gn 24:17-18)E logo em seguida, ofereceu água aos seus camelos.

Existe dois pontos que quero falar sobre essa parte da história. Primeiro em como se encontrava o coração de Rebeca. Rebeca estava fazendo as suas atividades do dia-a-dia. Ela não estava à procura, ela foi encontrada. Sim, Deus sabia que ela era ideal para Isaque e fez esse encontro acontecer. Não temos mais informações, mas creio que ela não estava desesperada a procura de um par, digamos que ela estava “de boa”.  Ela estava servindo. O serviço nos ajuda a sermos menos egoístas, a não colocar a nossas necessidades em primeiro em lugar, Jesus demonstrou isso de uma maneira linda e humilde. Ou seja, sirva, casamento é antes de tudo serviço. Essa mulher deu água a um senhor e a dez camelos. Sabe quanto bebem os camelos? Muito mesmo. Uns 100 litros ou mais “facinho”. Não sei quantos eles beberam, mas não foram poucos litros, exigiu um esforço muito grande para tirar água do poço até saciá-los.

O segundo ponto é oração. Em nossa cultura não temos casamentos arranjados. Mas podemos pensar hoje, Eliezer sendo o Espírito Santo, sendo o intercessor. Hoje podemos orar ao Espírito Santo para que ele nos oriente em graça e sabedoria, nos mostrando a sua vontade. Orar para que Ele nos dê sinais e nos guie a fazer a melhor escolha. Como vemos depois, Rebeca não era perfeita, ela mentiu para seu marido pois tinha preferência em seu filho Jacó enquanto Isaque tinha em Esaú. Tema de muito conflito familiar. Nós estamos falando em duas pessoas que estão determinadas a fazer a vontade de Deus, fazer com que o propósito Dele seja realizado. Assim como antigamente, Deus une pessoas para fazer com que elas, juntas, sejam melhores que separadas, através da união de chamados. 

Rebeca, tinha a escolha de aceitar ou não ir com o servo de Eliezer para se casar com um homem que ela nunca tinha visto, e mesmo não sendo tão temente a Deus naquela época, ela teve fé em seu coração.  Ela de fato creu que tinha sido a resposta da oração de Eliezer, que Deus estava com ela naquele momento.

Assim que Isaque viu Rebeca, ele a amou. Por fim, procure alguém que o corresponda emocionalmente e espiritualmente. Não somente em amor, mas em chamado e obediência.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Maria Clara
25, Fortaleza. O que mais busco é ser semelhante a Cristo, e refletir esse amor que um dia me alcançou.