Maria, aproximadamente 15 anos de idade. Uma gravidez inesperada, e um casamento arranjando. Está tudo pronto para sua vida decolar. 

Moça de coração humilde, servil pronto a obedecer. Maria desafiou a lei, aprendeu a graça e foi serva humilde: “Eis que aqui a tua serva, cumpra em mim a tua vontade”. E foi assim que foi agraciada porque gerou em seu ventre a vida no seu sentido original. Como é Maria? Carregar e sentir que a partir de você virá o primeiro e último?

Jesus. Yeshua. Me pergunto em meio às minhas condutas de muitas vezes tentar agradar a todos e não ser uma moça de fama ruim: Por que Jesus quis trazer essa contradição em sua própria história? Confundir os sábios. Se colocar ao lado de caráter e não de opiniões? Ele viu algo que eu e você jamais iríamos aceitar nos tempos de hoje. Maria iria ferir a tua moral? Sim eu tenho certeza! Ninguém aceitaria um Rei nascido de uma mãe de 15 anos que não era casada, uma gravidez inesperada.

A narrativa de Jesus é essa a grosso modo, não me leve a mal. Então preste atenção: Jesus não irá se adaptar a qualquer molde que você tenha por correto. Ele não te deve satisfação de como ele age na vida das pessoas. Então pare de ser crítico e aprenda com Jesus. Antes de tudo, leia a sua história e busque intensamente saber quem Ele é. E se te assustar, lembre-se da história de Maria antes de subjugar qualquer pessoa.

Não se assuste. Jesus é soberano e não lhe deve satisfações, sinta-se amado e agradecido por Ele escolher você, que cá entre nós… não somos legais né? Se não nem Dele precisaríamos.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Alyne Morais
Quase 28 anos, Casada com Gil, aprendendo que a escrita é forma que Deus nos deu para escrever belos roteiros. Na maior parte do tempo roteirista, admira a essência e cada mínimo detalhe que a vida carrega. Apaixonada por livros, e sentar em lugares bem altos, pra se sentir perto do céu.