Se você ora pedindo a Deus um coração igual ao de Davi, ou de Jesus, esteja preparado e tenha coragem para passar por situações injustas e dolorosas (dolorosas mesmo).

No meio dessas situações, seu coração será brutalmente ferido, e mesmo assim, você vai precisar transformar o ódio em amor. Você vai precisar aprender a amar as pessoas que na verdade você quer muito machucar. Vai precisar aprender a transformar sua dor em cura para outras pessoas.

Você vai ver suas feridas sangrando enquanto abraça alguém para cuidar das feridas dele mesmo que ninguém esteja cuidando das suas. Vai ter que aprender a abrir mão da sua razão e da sua justiça. Vai precisar a aprender que Deus vê todas as coisas e a confiar que Ele vai fazer justiça por você.

O caminho até um coração segundo o coração de Deus é doloroso, solitário, às vezes é injusto (muito injusto). Às vezes parece impossível. Você vai passar por coisas que não merece. Se você quer algo que poucos têm, vai precisar aprender a suportar o que poucos suportam. Se você quer um coração igual ao de Jesus, vai ter que aprender a ir para cruz, em silêncio, aceitando a dor (momentânea) em prol de algo maior. Não uma cruz de madeira, mas sua própria cruz. A cruz de abrir mão de si, a cruz de matar seu próprio eu.

A Palavra diz que: “por amor a Ti, somos entregues a morte todos os dias.” Você vai sentir o peso do oceano inteiro vindo contra você enquanto uma voz grita para você nadar contra essa maré porque o outro lado do oceano valerá a pena. Não é fácil ter um coração como o Dele. Ele sofreu para se tornar referência de como devemos ser, mas Ele deixou muito claro que, se Ele conseguiu, também conseguiremos (no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo). Não é fácil ser parecido com Jesus. Vai doer! Você vai gritar e ninguém vai te ouvir.

Não desista na primeira ferida, no primeiro grito, no primeiro choro, na primeira sensação de solidão e, muito menos, na última. Tudo vale a pena se nos torna parecidos com Cristo, até mesmo a pior das injustiças. “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.” 2 Timóteo 4:7.

Continue! Tenha fé e coragem! Não por você, não pelos outros, mas por Deus. Ele prometeu estar com você! (Josué 1:9)

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Bruna Gabriela
Por fora, 22 anos, por dentro, uma eterna criança. Teimosa, chata, peculiar e mimada. Moro em uma cidade do interior de São Paulo chamada Ribeirão Preto, mas na verdade só estou aqui de passagem, pois pertenço, inegociavelmente, ao céu. Vivo olhando para o alto com cara de apaixonada como quem olha com admiração para um retrato de casa. Acredito, sobretudo, no amor, em especial, no amor de um Deus, soberano e majestoso que, mesmo sem eu merecer, me chama de Filha.