Eu realmente gosto de falar sobre mulheres. De falar o que a Bíblia diz sobre elas. De ressignificar a submissão que está escrito ali. Mudar o que é pregado de forma pejorativa, sobre ficar em silêncio, não ter voz ativa e ser “inferior”, e mostrar que não, nós somos e podemos muito em Cristo.

O evangelho chegou a este mundo através de uma mulher. Jesus, divindade, que sempre existiu – um Deus sem princípio e sem fim (Salmos 93:2) – se torna humano e nasce do ventre de uma mulher, escolhida.

Não somente nasce, mas é educado por ela, e obedece a ela. Eu realmente imagino Jesus honrando e ajudando sua mãe. Ouvindo e respeitando assim como é o mandamento. Dando voz a uma mulher, como muitos se negam a fazer hoje.

Mulher virtuosa. É trabalhadora e dedicada (Pv 31:27), é solidária, ama o próximo (Pv 31:20), é forte e sorri para o que vem pela frente (Pv 31:27). E a parte que mais gosto: Fala com sabedoria e ensina com amor (Pv 31:26). Então, mulher, Deus não está te calando. Ele está dizendo que você é capaz de falar e de ensinar! Com sabedoria. E principalmente com amor.

Essas características caem bem em qualquer um, não é mesmo? Atos de amor e bondade com o próximo, sabedoria ao falar, são características que se encaixam bem em todos o momentos. Então que tal sermos virtuosas?

E sempre se lembre: Deus tirou uma costela da lateral de um homem, para criar a mulher. Simbólico, não? Para andar AO LADO. Deus não criou as mulheres como um ser inferior. Ele nos criou para sermos amor, e tementes a Ele. Assim seremos mais valiosas.

Mais que rubis.

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Gabriele Sauthier
Nasceu em 93. Faz doutorado em Biologia. Apaixonada por livros, desenhos e animais. Idealizadora do @faleicomamor.