A história de Rute, dentre as várias lições que já consegui aprender, me ensina muito sobre nossa responsabilidade perante o que pedimos para Deus.

Mesmo tendo uma vida para lá de difícil e em nenhum versículo de seu livro eu a vi se apavorando para resolver os problemas. Eu vi Rute confiando e dando uma bela lição sobre propósitos e confiança.

Sua sogra disse: vá e faça, e ela fez tudo o que sua sogra lhe tinha recomendado (Rute 3:6). E ai, o “de repente” de Rute aconteceu enquanto ela agia. Mais para frente vemos “o casamento de Boaz e Rute”. Vemos que “Boaz gerou Obede, que gerou Jessé, que gerou Davi”. A ação de confiança de Rute deu origem a ascendência de Jesus.

Ai você, que precisa de respostas, está à espera delas caindo do céu? Deus pode mandar uma plaquinha escrita “VÁ!”, mas as vezes Ele está esperando que você dê um passo de confiança. Esperando que você saia da espera e entre para a ação, de saber que Ele é soberano, mas que você precisa se responsabilizar também por aquilo que tanto deseja.

Quer um namorado, mas se esconde esperando que o moço te note. Deseja um emprego, mas não manda currículo. Quer começar um esporte, mas deixa sempre para segunda feira. Pede forças para Deus, esperando que Ele te puxe pela mão enquanto você não a estende.

Temos que ser mais Rute e menos Zaqueu, que para ver Jesus agindo, foi e fez, no lugar de subir na árvore para acompanhar de longe os feitos de Cristo.

(Acompanhe o Namorei: Instagram)

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Gabriele Sauthier
Nasceu em 93. Faz doutorado em Biologia. Apaixonada por livros, desenhos e animais. Idealizadora do @faleicomamor.