Alguns dias a gente se sente bem, outros nem tanto assim. O problema está em quando na maior parte do tempo estamos perdidos. Quando nossa autoestima está tão prejudicada que não reconhecemos nossos valores, gostamos de nada que vemos no espelho e nos sentimos mal por sermos quem somos.

Amar a si mesmo é um caminho longo, nada fácil, que exige muita reconstrução de pensamentos a respeito de si mesmo e das pessoas que estão ao seu redor. De si mesmo, para que defeitos sejam contornados e consertados, e do outro, para que a qualidade dele não anule a sua, e para que todos sejam reconhecidos como pessoas que também erram, também acertam, mas isso não faz do teu erro e acerto maior ou menor que o de alguém.

Tirando o âmbito psicológico “da coisa” – porque não sou psicóloga nem tenho propriedade para entrar nesse aspecto – quero conversar sobre o que a Bíblia tem a nos ensinar sobre autoestima. Lembrando que preservar e desenvolver a autoestima não é um caminho somente espiritual, mas sim uma soma de caminhos: psicológico, emocional, físico e espiritual. Então não resolveria você “arrumar” seu espiritual, e ignorar a necessidade de uma terapia, entende?

Biblicamente falando, não temos passagens que falam diretamente sobre autoestima. Mas encontramos passagens que falam do amor próprio e do amor que deve ser direcionado a Deus. Em resumo: devemos amar Deus acima de todas as coisas. Repito uma frase que li: “O único jeito de erguer a cabeça sem empinar o nariz” é quando conseguimos olhar para o alto sem olhar para nós mesmos.

Talvez hoje você espere ser reconhecido. Você espera que as pessoas reconheçam como você é bonito, como você é legal… você espera ouvir elogios por algo que você fez. E nesse jogo de esperar os aplausos, você coloca a responsabilidade de afirmação em terceiros, que nada tem a ver com sua autoestima. Não vim falar “se ame” e “saiba como você tem valor”, porque tudo isso – apesar de ser importante – não é fácil e é clichê.

Mas quero te falar que nossos valores estão invertidos. Esquecemos que o rosto bonito envelhece, que o corpo perfeito muda, mas que o coração bom, dura para sempre. Estou falando de sorrir para o porteiro. Ser gentil com todos a sua volta. Porque ninguém vai querer ser seu amigo se o que você tem a oferecer é apenas um rosto bonito. São a leveza, bom humor e amabilidade que duram para sempre. Essas qualidades que tem valor. Eu prefiro passar o resto da vida com alguém legal, do que com alguém que é só bonito.

É muito válido você se cuidar, sim! Lutar pelo corpo que você quer, investir em seus cremes e na estética que você está buscando. Mas quem aformoseia o rosto é o coração alegre (Provérbios 15:13) e não a barriga malhada.

E falando em coração alegre, o que está dentro do seu coração? Likes em uma foto, comentários na outra e reações a stories do rosto e corpo? Ou Deus, preenchendo o lugar em que Ele deve estar?

Deus nos pediu para nos amarmos, e revelou Seu amor por nós inúmeras vezes na Bíblia. Com Deus, você será preenchido de amor, e reconhecendo O próprio amor, será difícil não ser revestido de toda caridade que Deus tem a te oferecer. Nos preenchendo de Deus, fica difícil não amarmos o outro, e não amarmos a nós mesmos.

Afinal, somos filhos do Rei. E se Deus me amou – me conhecendo melhor que eu mesma – acho que posso me amar também.

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Gabriele Sauthier
Nasceu em 93. Faz doutorado em Biologia. Apaixonada por livros, desenhos e animais. Idealizadora do @faleicomamor.