Passamos por tantas desilusões no nosso casamento. Dia após dia. Sempre existe alguma
coisa que não gostamos que o nosso cônjuge fez, algo que nos falou e nos feriu, ou
então que esqueceu alguma coisa realmente importante para nós. Como pode alguém que amamos tanto nos decepcionar e nos magoar tanto assim?

A resposta para essa pergunta é bem simples. Isso acontece porque nós simplesmente
esperamos que o nosso cônjuge nos ame assim como Cristo nos ama. Criamos expectativas e esperamos que todos os nossos desejos sejam realizados e que os nossos
pensamentos sejam adivinhados.

Se o meu marido me ama tanto assim ele deveria saber que eu tive um dia super ruim e que eu quero que ele faça massagem nos meus pés e compre uma pizza, certo? Eu não preciso dizer nada pois é óbvio que eu quero isso e ele é inteligente o suficiente e me ama o
bastante para saber disso, certo? Não, isso não está certo. Meu marido não tem bola de
cristal e acredito que nem o seu tem. Nosso cônjuge é tão humano como você e eu. Eles
não sabem quando estamos mal, ou bem, ou triste, ou feliz. Eles também não sabem
quando queremos um carinho, um tempinho em silêncio, ou então um jantar romântico. E
por isso que nós temos que falar. Precisamos colocar para fora o que sentimos, o que
queremos, como queremos, quando queremos.

Eu me lembro muito bem de um conselho que eu recebi antes de me casar. Me disseram
que eu nunca deveria criar expectativas e que um casamento pode ser destruído quando se
cria expectativas em excesso, quando a comunicação é pobre entre o casal, e quando um não é honesto com o outro.

Deus, em sua infinita sabedoria, nos deu a opção de dependermos inteiramente dEle, pois
Ele sim sabe o que está dentro da minha mente e do meu coração e Ele é o único que
realmente e inteiramente pode suprir minhas necessidades e alcançar minhas expectativas.

Aí eu te pergunto: E se decidirmos depender apenas de Cristo e não esperar nada do nosso cônjuge? Nós paramos de depender de um ser humano falho e passamos a depender
inteiramente de um Deus maravilhoso. E isso inclui as nossas emoções e o nosso relacionamento conjugal. Isso inclui tudo.

Tenho certeza que pararíamos de ficar lembrando o que o nosso cônjuge não fez e
começaríamos a ser mais gratas (os) por aquilo que ele (a) fez. Por isso, eu te desafio a parar de depender e esperar algo do (a) seu (sua) esposo (a). Pare de depender dele ou
dela e se entregue inteiramente à Deus. Pare de olhar para o que ele (a) não fez e sinta gratidão por aquilo que ele (a) fez. Tenha um coração mais grato e mais leve, vazio de rancor, mágoa e tristeza. Tenha um coração mais cheio de paz e pronto a amar e perdoar. Aprenda a depender de Deus e somente de Deus pois foi Jesus mesmo quem disse: “A minha graça te basta (…)” (2 Coríntios 12:9).

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Danielle Luppi
Mora na Inglaterra, pós-graduada em Fisiologia Humana, adora música e atividade física. Faz de tudo para ter uma dieta saudável, mas não dispensa um delicioso brigadeiro. Ama cachorros, um dia ensolarado e um bom filme. Gosta de cuidar das plantas e cozinhar. Ama sua família e sempre está disposta a ouvir e ajudar as pessoas."Me encanto com o amor de Deus e vibro com cada experiência vivida ao lado de Cristo." - Danielle Luppi Colombari