A questão não é o sexo, a questão é o casamento. A ética bíblica em relação ao sexo é clara: ele deve ser praticado frequentemente entre um homem e uma mulher dentro do casamento.

Todo ser humano possuí desejos sexuais. E isso é bom. Deus nos fez assim. Anatomicamente homem e mulher foram criados para o prazer sexual.

Na bíblia o sexo que agrada a Deus nunca é casual. O sexo é o ápice de uma relação de amor e unidade. Sexo é para gente grande, é um presente para aqueles que diante de Deus e dos homens decidiram se unir integralmente no âmbito espiritual, emocional, financeiro, legal e por fim sexual.

O pecado trouxe distúrbios profundos na área sexual: violência, vício, pornografia, adultério, cobiça, homossexualidade. O evangelho traz restauração completa. Cristo morreu para redimir não apenas a nossa alma, mas também o nosso corpo.

Ninguém deve obrigar a ninguém a viver sexualmente de acordo com a bíblia. Mas aqueles que decidem voluntária e amorosamente seguir e servir a Jesus ouvem dele: ‘’Você é meu, o seu corpo é meu. E por isso eu também cuidarei, restaurarei e abençoarei a sua vida sexual.’’

Autor: Pedro Lione

Photo by Jonathan Borba on Unsplash

RECOMENDAMOS