CASTIDADE. Oi? Alo? É isso mesmo? Existe ainda? Alguém? É CLARO! Saia da caverna da vergonha e veja os “7 mil que ainda não se dobraram” (1Rs.19:18).  Muitos mais. Não é brega, nem obsoleto. É o certo. Abençoado por Deus.

Para sempre? Não! Até o casamento. Isso. Dentro do casamento. O lixo das trevas grunhe mentiras. Queijo sujo na ratoeira da mídia traiçoeira. Mas o certo é bíblico. Divino. Esperem! Sexo não é feed de instagram variando nomes na memória. É perfil exclusivo para tornar memorável o maior amor da sua vida.

Virgindade é aguardar o melhor que vem por aí. Deus não erra. Fim de papo. Se Ele pede para vocês aguentarem firmes, sejam firmes ainda que caiam os Céus. Respeitem a vontade divina e Ele será o Melhor Padrinho da sua história de amor. Que tal?

Não se isolem. Não se subestimem. Não acendam o fósforo. Não brinquem na beirada da borda. Corajosos não se diferem dos covardes pela ausência de batalhas, mas pela firmeza no campo de guerra. Tentação vem. Virá. Que ela seja grito para Deus!

“Não procureis saber quão perto podeis andar à beira do precipício e todavia estar seguros. Evitai a primeira aproximação ao perigo. Não se pode brincar com os interesses da alma. Vosso capital é vosso caráter.

Dá para voltar a ser o que já se foi? Para Deus? SIM. E o que importa. Miqueias 7:19 e Hebreus 10:17 são gritos de amor de um Pai que perdoa pecadores e esquece pecados.

Portanto, PAREM. Dá tempo. Ainda.

Guardem a cereja do bolo para o bolo. Vivam (ou revivam) a curiosidade inocente capaz de santificar o altar, a benção e as histórias para contar. Que delicia será! Acredite. Vale a espera!

Seu corredor florido tem que ser na direção do Céu.

Pastor Odailson Fonseca

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS