Eu passei muito tempo escrevendo linhas tristes em folhas opacas. Usava tal forma para me libertar ou pelo menos me aliviar de situações que não queria ou não tinha com quem compartilhar. Era como um grito mudo, eu me trancava em mim mesma e quando achava um canto, o silêncio era externo, pois internamente borbulhavam sentimentos, explodiam perguntas e sumiam as reações.

Ao amanhecer, aparentemente, estava tudo em seu devido lugar, eu continuava sorrindo, analisando tudo o que se passava a minha volta e um arquivo ia sendo gerado para então ser transcrito. Como se tivessem tomado vida, as páginas conversavam comigo toda a noite e eu as dizia o quanto me sentia sozinha necessitando preencher um vazio interior. Parecia um buraco escuro, a qual eu não sabia como iluminá-lo e ocupá-lo.

Quando eu sentia que estava sendo puxada para dentro dele as lágrimas tentavam me socorrer, e em meio aos prantos eu adormecia. O tempo se passou e minha busca por diferentes formas de encher essa minha lacuna parecia não ter fim, até que resolvi dizer um basta e dar um sentido verdadeiro ao meu sorriso. Encontrei algo, na verdade alguém, que abriu meus olhos para enxergar que a vida tinha bem mais coisas boas do que as ruins e que eu deveria aproveitá-las.

Esse alguém não só encheu como transbordou todo aquele vazio, a escuridão onde eu e meus pensamentos nos escondíamos foi iluminado pela sua luz que ocupou cada espaço. O sentimento de solidão desapareceu depressa, porque Ele está comigo a todo o momento, até hoje Ele nunca me abandonou e sei que jamais irá me desamparar. A sua bondade, sua generosidade, as suas palavras de amor me renovam a cada manhã.

Ele provou que morreria de amor por mim, me abraçou e disse que sou sua menina, aquela que Ele se agrada. Hoje sou apaixonada por Ele e tudo o que faço é para vê-lo feliz, tenho prazer em lhe contar tudo o que sinto, pois Ele sabe como ninguém suprir as minhas carências, Ele sabe como ninguém domar os meus medos e me devolve a paz que preciso. Todos os dias me deparo com uma folha novinha, com linhas que Ele mesmo escreveu para mim, são sonhos, planos e promessas. Ele acredita em mim e diz que sou forte pra vencer esse mundo.

Hoje em dia só uso as folhas como forma de agradecimento, contando aquilo que Deus fez comigo. Posso te dizer que ganhei asas depois que entreguei a minha vida em Suas mãos,  pois quando fecho os olhos entro em uma nova atmosfera, onde sou completa e minha vida ganha propósito, nada do que vivo é por acaso, Deus é o dono dos meus dias!

Autor: Isabelle Naque

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS