E, logo em seguida, levantou-se e saiu na direção do pai. Vinha caminhando ele ainda distante, quando seu pai o viu e, pleno de compaixão, correu ao encontro do seu filho, e muito o abraçou e beijou” (Lucas 15:20).

A história do filho pródigo tem tanta coisa para falar e ensinar, tantas lições a serem tiradas. Mas hoje lendo esse relato o que me chama a atenção é a ação do pai em sair correndo em direção do filho. Me chama atenção o amor sentido pelo seu filho, mesmo depois de sua partida, mesmo depois de ter gostado de tudo o que tinha. Mesmo assim ele sai em direção ao seu filho e o beija.

O que ficou martelando na minha cabeça foi e é esse amor incomparável, que mesmo errando tanto esse amor continuava disponível ali para o filho. Saber que essa história fala sobre o Pai celestes me encanta ainda mais.

Se você ler a parábola anterior (da ovelha perdida) o mesmo é apresentado. O pastor sai para buscar a ovelha, a mesma ovelha que se perdeu. Deus em amor inesgotável sempre vai buscar o filho perdido. O seu amor não vê a ação errada, mas sim os passos para voltar aos Seus braços. Ele não julga a lama na qual nos sujamos, ou nem mesmo o fundo do poço que nos encontramos. Ele apenas aceita você mais uma vez como se nunca estivesse ido para longe.

O filho pródigo vinha se encontrar com o Pai com seu discurso pronto. Ele queria apenas ser escravo pois na sua cabeça não haveria perdão para suas atitudes, mas o Pai o surpreende correndo em sua direção e o beijando mostrando ao filho que nada existiu:  apenas existiu a sua vontade de ter o amado filho mais uma vez em CASA.

Pode ser que algo esteja te prendendo a voltar para casa, o medo, a vergonha, a sujeira… mas Ele não vê isso, Ele vê apenas o filho retornando para o lar.

Tenha certeza que quando você estiver perto de igual forma o Eterno irá correr em sua direção. Na verdade Ele correu em sua direção desde o momento no qual Ele nasceu aqui, e Ele irá fazer isso quantas vezes forem necessárias para ter você sempre em casa, porque Ele ama você filhinho(a).

RECOMENDAMOS







Estudante de psicologia, 22 anos. Apaixonado por livros. Escritor e idealizador do @familiadecristo_