Você alguma vez já parou para pensar que Deus é seu sogro? Não, eu não estou ficando
maluca. Espera aí que eu vou explicar…

Nós somos todos filhos de Deus, pois quando Jesus morreu na cruz, nós recebemos o direito de ter um relacionamento próximo com Deus e de chamá-lo de Pai. Amor real. Deus nos ama e nos cuida como filhos. Temos a alegria e a honra de termos um Pai celestial tão misericordioso e cuidadoso.

Então, Deus é seu pai, correto? Mas Ele também é pai do (a) seu (sua) esposo (a). O seu
cônjuge não é penas seu (sua) esposo (a), mas filho (a) de Deus. Você é casada (o) com o
(a) filho (a) de Deus. E o seu “sogro celestial” ama infinitamente a pessoa que está ao seu
lado. Ele ama tanto essa pessoa aí que Ele foi capaz de dar a vida de seu filho Jesus Cristo
para salvar os seus filhos e filhas. O amor desse Deus é sem medida. É um amor que
transborda, amor que inunda. Amor incondicional, amor paternal.

Não se esqueça que quando você se casou com uma pessoa que acredita nesse Deus
misericordioso, você se casou não somente com o amor da sua vida mas também com o (a) filho (a) de Deus. E isso é muito sério. Não é só sobre vocês dois, tem uma terceira parte envolvida que realmente se importa.

Se você olhasse para seu cônjuge e não enxergasse apenas seu (sua) esposo (a), mas também o (a) filho (a) de Deus, você o (a) trataria de alguma forma diferente? Você teria
mais cuidado com as suas palavras e os seus atos? Você amaria mais e implicaria menos?
Esse é o primeiro texto de uma série de sete textos sobre casamento/relacionamento.
Esses textos serão direcionados para você que já se casou. Mas é claro que os princípios e
ideias aqui abordados também podem ser aplicados para você que ainda está namorando
ou dentro do noivado. O objetivo desse texto e dos próximos é que você comece a pensar
diferente, a olhar de forma diferente para o seu cônjuge. E hoje eu lhe desafio a olhar para
ele (a) não somente como a pessoa que você escolheu para passar o resto da sua vida.
Ele (a) é muito mais que isso. Ele (a) é filho (a) do Deus altíssimo. Então, cuide bem do
(a) seu (sua) esposo (a), pois ele (a) sempre será o (a) menino (a) dos olhos do Pai.

Texto 2: Mantenham o foco no que realmente importa e os olhos voltados para o céu.
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Danielle Luppi
Mora na Inglaterra, pós-graduada em Fisiologia Humana, adora música e atividade física. Faz de tudo para ter uma dieta saudável, mas não dispensa um delicioso brigadeiro. Ama cachorros, um dia ensolarado e um bom filme. Gosta de cuidar das plantas e cozinhar. Ama sua família e sempre está disposta a ouvir e ajudar as pessoas."Me encanto com o amor de Deus e vibro com cada experiência vivida ao lado de Cristo." - Danielle Luppi Colombari